Nos ajude a ajudar

A nossa casa sempre está de braços abertos para quem queira nos ajudar, a ajudar pessoas.
*Seja você também, mais um filiado a nossa causa.
A caridade desmedida
Oxalá dá o pagamento em bençãos, sempre
Entre em contato comigo agora mesmo e saiba como
Whatsapp 51985682095
João Carlos de Oxalá

Banhos e oferendas

Existem muitas dúvidas e mitos a respeito, se fazem bem ou mal a nossa espiritualidade, e se resolvem os problemas. Muitas pessoas perguntam o que vem a ser uma oferenda ou um ebó na Umbanda, que em resumo são a mesma coisa com diferentes objetivos. Uma oferenda é a soma da energia de cada elemento entregue a entidade ou orixá para trabalhar espiritualmente resolvendo seus problemas.EBÓ

Trata-se de oferecer a determinadas entidades ou orixás da Umbanda alimentos, flores, bebidas e objetos de culto para que realizem no plano espiritual o “conserto” daquilo que está atrapalhando a sua vida. Continuar lendo

A umbanda precisa de você

Entre em contato por whatsapp 51 985682095
Venha ver ao vivo e tomar um passe, orientação com nossos guias de luz.
Ou quem sabe até, ser um trabalhador das correntes do bem.
A umbanda precisa de você.
Sessões abertas todas as sextas feira
A partir da 21 horas
João Carlos de Oxaláfb_img_1455808876754

WhatsApp Image 2017-05-08 at 17.08.06

De volta as raízes

Casa da Caridade de Ogum Beira-mar

image

A Casa da caridade de Ogum Beira mar hoje, dá um grande passo em direção a voltar a suas origens. 
Atualmente com 50 filhos, fara um encerramento de suas atividades porém, retornará logo em seguida com sua roupagem e métodos de atendimentos e ritualísticas praticadas no passado. Onde, o comprometimento do médium deve ser total com a causa da umbanda. 
Aquele que compreender esta causa como missão, será admitido na militância de nossos esforços para com a umbanda e sua bandeira.
Vejo muitas casas se dobrando a modernidade desenfreada, a fim de não perder e até conseguir novos filhos e admiradores. No entanto, aprendi que a umbanda é coisa séria para gente séria e comprometida. Não vejo também em outras religiões, os sacerdotes e ou os dogmas se dobrarem a vontade do povo. Ao contrário, o povo é que aceita e entende ser nobre a atividade religiosa, voltada as leis universais amparadas nos ensinamentos dos guias de luz de nossa estimada umbanda.
Pai Oxalá e todos estes guias nos mostram através de seu exemplo e de seus ensinamentos, a grande verdade absoluta. Cabe ao sacerdote e ao guia espiritual da casa, manter estes dogmas e tradições. 
Eu, nascido e criado na religião afro umbandista, hoje tomo esta importante e acertada decisão. Fechei as portas e dispensei meus 50 filhos, para que, no futuro próximo, aquele que concordar e aceitar as normas de conduta,
irmandade, fraternidade, caridade, justiça, amor ao próximo e sobre tudo, respeito aos mais velhos; E queira conhecer esta maravilhosa religião, entre em um ambiente apraz e coerente com esta bandeira.
A bandeira de Oxalá 

“Que Oxalá Orunmilá
Pai Ogum beira mar
e Exu Veludo
meus mentores intelectuais, possam me abençoar nesta nova jornada que se inicia.”

Pai João Carlos de Oxalá
sacerdote de umbanda e quimbanda

Gravataí, 19 de janeiro de 2016.

Por que Bato a Cabeça? Pra Quem? Quando e Como?

Orixás e entidades da Umbanda e do Candomblé.


bater cabeça
       
O procedimento de bater a cabeça, termo que usamos para designar o ato de saudar de forma reverente encostando nossa cabeça no chão.
 
É comum na Umbanda encontrarmos que nem sempre o que se adota em uma casa não tem valia em outra, podendo até ser interpretado como desrespeito ou ignorância. Uma saudação, Respeito, Entrega.
Respeito são algumas das atitudes relacionadas com o ato de bater nossa cabeça. Na maioria dos terreiros batemos nossa cabeça diante do altar saudando Deus, os Orixás e nossos Guias. Em algumas casas se bate a cabeça para o dirigente espiritual e para a tronqueira também.
Bater a cabeça diante do altar é um dos mais importantes atos de respeito dentro do ritual e da casa na qual está, pois é o limiar da entrega do médium que vai trabalhar, estamos nos entregando em uma forma de submissão consentida, porque…

Ver o post original 339 mais palavras